O Sol entra em Gêmeos

Continuando sua caminhada pelo Zodíaco, o Sol adentra o signo de Gêmeos, neste 20 de Maio, às 17h30, dando início a um ciclo de expansão mental e de integração entre as
diversas partes que formam um todo.

Castor & Pólux

Castor & Pólux

Mitologicamente, o signo de Gêmeos, primeiro do elemento ar, está associado ao mito de  Castor e Pólux, chamados “os Dióscuros”.

Enamorado da bela Leda, esposa do rei Tíndaro, Zeus (Júpiter), senhor dos homens e dos deuses, metamorfoseia-se em cisne para seduzi-la. Da insólita união nascem, da semente de Zeus (e portanto imortais), Pólux e Helena; e da semente de Tíndaro (e portanto mortais) Castor e Cliptemnestra.

Estranhamente, ainda sendo filhos de pais diferentes, Castor

Leda e o Cisne

Leda e o Cisne

e Pólux eram absolutamente idênticos e cresceram unidos por profundo amor. Foram educados nas artes da guerra pelo centauro Quíron e tornaram-se grandes heróis e valorosos guerreiros.

Um dia, numa peleja fatal, Castor é mortalmente ferido. Vendo o amado irmão perecer em seus braços, Pólux é tomado de desesperada dor: não pode viver sem o irmão e até pretende dar cabo da própria vida. Porém, imortal que é, sequer isso lhe é permitido. Implora, então, a Júpiter que divida sua imortalidade com Castor, fazendo-o voltar à vida. O soberano dos deuses atende ao pedido e, mais tarde, tocado por tal demonstração de amor fraternal, resolve premiar os irmãos, catasterizando-os, isto é, transformando-os em constelação, no caso, na constelação de Gêmeos, onde permanecerão amorosamente abraçados para sempre, servindo, inclusive, de exemplo para os mortais.

Constelação de Gêmeos

Constelação de Gêmeos

A entrada do Sol em Gêmeos vem assinalar o início de um ciclo onde podemos e devemos promover o abraço entre as coisas que aparentemente são as mais díspares e contrastantes, buscando a inspiração espiritual, divina (representada por Pólux, o imortal) que nos permitirá realizar o material, o concreto (simbolizado por Castor, o mortal), casando o transcendente com o imanente.

E como Gêmeos é o primeiro signo de ar, regido por Mercúrio, pode ser por meio da palavra que se dê esse abraço, essa comunhão entre os opostos. Portanto, cuide para que a sua palavra seja veículo dessa comunhão, nunca de divisão.

Essa será a importante arma com que enfrentaremos os grandes desafios que por aí virão.

Kierkgaard

Kierkgaard

Como reflexão geminiana, as palavras do filósofo Soren Kierkgaard:

As verdades superficiais têm opostos necessariamente falsos; as verdades profundas têm opostos tão verdadeiros quanto elas

próprias.

Um abraço de parabéns a todos os geminianos!!!

Mercúrio em conjunção com Urano e em Trígono com Saturno

O planeta Mercúrio se encontra com Urano, em Áries, e faz trígono com Saturno, em Sagitário, indicando a possibilidade de idéias criativas e inovadoras.

Você seria capaz de distinguir a diferença entre criatividade e inovação? Segundo os estudiosos do assunto, a criatividade está relacionada com a capacidade de gerar idéias e novos conceitos; a inovação, por outro lado, é um processo através do qual podemos transformar idéias em valores.

Para ser criativo, você precisa estar em sintonia emocional com a criação, ou seja, você precisa sentir coisas. Através desse feeling, você pode desencadear seus potenciais criativos e elevá-los às alturas. Para ser inovador, por outro lado, você precisa estar em sintonia intelectual com a criação, ou seja, você precisa saber coisas, colocando-se em ação, em movimento, de forma ordenada, planejada e disciplinada.

Qual a mais importante delas? A criatividade, geradora de idéias ou a inovação, o processo, muitas vezes pioneiro, de transformar a ideia gerada em algo palpável (seja a ideia sua ou não)?

Alguns países (e pessoas) são extremamente ricos em criatividade, porém pobres em inovação; por exemplo, o Brasil. Outros são pobres em criatividade, porém com altos índices de inovação; por exemplo, o Japão, que é capaz de pegar as idéias mais interessantes e, através de muito trabalho e disciplina, realizá-las de forma excelente; outros, ainda, são muito criativos e muito inovadores; por exemplo, os Estados Unidos da América.

Bem, nós não precisamos dizer, dentre os países citados, quem é que vai muito bem e quem é que não vai lá tão bem assim, não é mesmo? E a pergunta a ser feita é: de que vale a tão propalada criatividade brasileira se as idéias geradas, por algum motivo, não podem ser colocadas em prática?

A fortíssima configuração causada pela conjunção entre Mercúrio, Sol e Urano é um poderoso indicativo de que você pode colocar a sua inteligência criativa para funcionar e, melhor ainda, vai ter a possibilidade de colocar-se em ação em busca de seus objetivos, desde que esteja disposto a pagar o preço pelo seu sucesso. Se você tem uma boa idéia, em primeiro lugar busque conhecimentos específicos que a fundamentem e a estruturem; isso irá reforçar a sua crença nesta idéia. Depois, torne-a inteligível às outras pessoas a quem você vai apresentá-la. Trace um plano de ação para executar a sua idéia, pontuando: os recursos que você traz; as dificuldades que você vai ter que vencer, os recursos que terá que angariar ao longo do caminho; e o prazo de realização (não esquecendo de fixar os prazos intermediários); e finalmente, meu bom amigo,

AJA!!!

Sem sua ação, a ideia mirabolante que você teve estará condenada ao fracasso.

Observe que a configuração Mercúrio – Saturno – Urano é absolutamente facilitadora para a formulação e consecução de seus objetivos. Portanto, aproveite o seu dia. Não que as boas idéias só funcionem quando houver uma tal conjunção. Mas, se o Cosmos assim sinaliza, você pode aproveitar a oportunidade.

Você talvez esteja pensando: “Bem, lamentavelmente, eu não tenho nenhuma boa idéia …”

E agora, a boa notícia:

        Você pode inventar suas boas ideias agora mesmo!

 Eu digo isso, porém, muito mais importante, O COSMOS DIZ ISSO!!!

Todo ser humano é criativo. Só precisa libertar-se.

Portanto, assuma o comando da sua vida e permita que o grito criativo de sua alma se expresse ao mundo. Nesse momento, o Cosmos resolveu dar uma mãozinha.

Dica Literária

Steven Johnson

O livro De Onde Vêm as Boas Ideias, de Steven Johnson, publicado no Brasil pela Zahar Editora, onde você irá conhecer o segredos de pessoas famosas por suas ideias.

E vai descobrir algumas fórmulas que podem ajudar a abrir o próprio pensamento, para libertar a criança criadora que se esconde em você.

 

O Sol entra em Touro

Seguindo a trilha do Zodíaco, eterna estrada construída pelo Criador, o luminoso astro do dia adentra, neste dia dia 19 de abril, o signo de Touro, iniciando um ciclo de efetivação da consciência que, após o impulso inicial de Áries, busca uma Taurusmaior concretude. É como se Áries representasse o ovo primordial, a semente que dará origem a mil florestas, enquanto Touro representará a terra, acolhedora e fértil, que dará guarida àquela semente.

Mitologicamente, o signo de Touro é associado aos mitos de Io e Europa. Io era filha do rio Ínaco e desempenhava as funções de sacerdotisa de Hera, até

Mercúrio liberta Io

Mercúrio liberta Io

que Zeus, deslumbrado por sua beleza, tornou-a sua amante. Para subtrair a jovem aos ciúmes destruidores de sua esposa Hera, o pai dos deuses e dos homens a transformou em belíssima novilha, que a desconfiada Hera, intuindo algo de errado, aprisionou sob a guarda de Argos, um monstro que tinha cem olhos. Libertada por Mercúrio, por ordem de Zeus, a pobre novilha foge por toda a Hélade, perseguida por um moscardo (enorme mosquito) enviado por Hera, que lhe picava os flancos. Apesar disso, não se deteve em seu caminho, correndo incessantemente, até chegar ao Egito, onde recebeu honras divinas.

Europa, filha de Agenor, também desperta as paixões de Zeus que, metamorfoseado em magnífico touro, aproxima-se da jovem que brincava num jardim. Encantada, ela inocentemente acaricia o animal, orna-lhe o Europapescoço com uma guirlanda de flores e resolve montá-lo. Mal o faz, o touro adentra o mar, não obstante os gritos da jovem e a conduz, numa incessante corrida sobre as águas, até a ilha de Creta, onde retoma sua forma divina e a seduz.

Em ambos os mitos, temos a figura do Touro, animal que, nos primórdios da civilização, puxava o arado em incessante trabalho, numa corrida que o levará, sem olhar para os lados, ao objetivo. Esse é o símbolo do trabalho incessante, que não se detém diante de nada.

A estadia do Sol no signo de Touro, que se estenderá até o dia 20 de Maio, quando inicia-se o período geminiano, simboliza uma fase em que devemos nos conscientizar da necessidade de agir determinadamente, se quisermos que a semente de Áries brote e cresça.

Aproveitamos para desejar a todos os taurinos, desde já, uma feliz celebração de aniversário!

O Sol Entra em Áries: Equinócio!

Equinócio de Outono, assinalado pela entrada do Sol no signo de Áries,
primeiro do Zodíaco.

A escolha do dia 1º de Janeiro como data inicial do ano civil e primeiro dia do calendário nada mais é do que uma mera convenção social. A Astrologia, como “relógio qualificador do tempo” e ciência que estuda os ciclos cósmicos, indica-nos de forma diferente o início do ano, apontando-o para o momento em que o Sol entra no signo de Áries, primeiro do Zodíaco, símbolo do início e do impulso, da aventura do começar.

EquinócioPrecisamente às 07h28, neste dia 20 de Março, ocorre o Equinócio de Outono (para o Hemisfério Sul; de Primavera para o Hemisfério Norte), coincidindo com o momento em que o Sol chega a 0º (zero graus) de Áries. Esse momento marcante caracteriza-se por um interessante fenômeno astronômico (e simbólico): o dia e a noite têm exatamente a mesma duração (a palavra “equinócio” é oriunda de “aeque nocte” =  “noite igual” ao dia).

O signo de Áries, simboliza o fogo inicial da Criação, o impulso da Aventura.

Mitologicamente, Áries está associado ao mito da busca do Velocino de Ouro, em que o herói grego Jasão organiza uma expedição composta por mais de cinqüenta dos maiores e melhores heróis da Grécia, entre eles, Hércules, Castor e Pólux, Peleu, Orfeu. A bordo da nau Argo, os aventureiros, cognominados “Argonautas”, viajam até a Cólquida, na Ásia Menor, passando por mil peripécias para conquistar a pele de ouro do carneiro Crisômalos, filho de Netuno, que tinha poderes miraculosos. O leme da nau fora construído com madeira do bosque sagrado de Dodona, consagrado a Palas Athena, que lhe conferiu a capacidade de falar, guiando os navegadores.

A entrada do Sol em Áries inaugura, portanto, um ciclo em que o Cosmos nos convoca à aventura, ao arriscar-se, ao lançar-se.

Com a entrada do Sol em Áries comemoramos a Primavera Cósmica, mesmo que o equinócio seja de Primavera apenas para o Hemisfério Norte, enquanto que, no Hemisfério Sul, inicia-se o Outono.

É que o signo de Áries está associado ao conceito do grande impulso e por isso Carneiroà Primavera. Importante ressaltar que a palavra “primavera” vem do latim “primus + veritas” (= primeira verdade).

Áries é, portanto, a primeira verdade expressa pelo sagrado círculo do Zodíaco. E, durante a estada do Sol neste signo, temos a mais propícia época para iniciar novos projetos, lançar novas sementes ou mesmo reativar velhos projetos que andavam meio adormecidos.

Observe-se que os planetas Urano, Vênus e Mercúrio já estão no signo de Áries, aguardando a chegada do Sol. E até o final do mês de Março, os quatro permanecerão neste signo do carneiro. Ou seja, este Equinócio e consequentemente o Ano Novo que se inicia, chega impregnado de energia impulsionadora e inovadora.

Traduzindo, com toda essa força concentrada em Áries, o Ano Novo promete…

Aproveitamos para desejar a todos um Feliz Outono e um Ano Novo Solar pleno de crescimento e prosperidade!!!

E aos arianos, feliz aniversário!!!

Luz Zodiacal: Espetáculo Exclusivo Para os Amantes da Madrugada

Para aqueles que sabem para onde dirigir o olhar, o Céu reserva inúmeras surpresas e incomparáveis espetáculos. Estrelas cadentes, constelações que se desenham em formas as mais belas e surpreendentes, eclipses e ocultações, cometas…

O exercício de observar o Céu e suas maravilhas nos preenche de um sentimento de comunhão e uma infinitude que não encontraremos em qualquer outra atividade.

Luz Zodiacal (Photo by Jose Luis Valdivia)

Pois bem, um dos belos espetáculos que o Céu nos oferece é a Luz Zodiacal.

Trata-se de fenômeno óptico causado por uma finíssima poeira interplanetária, refletindo a luz do Sol. Essa poeira é formada por detritos de cometas e pequenos meteoros, provavelmente originários da própria formação do Sistema Solar.

Nos dias próximos aos Equinócios, podemos observar esse belo fenômeno, que se manifesta como um cone de luz, com uma base na linha do horizonte leste, pouco antes do amanhecer (no Equinócio de Março) ou do horizonte oeste, pouco depois do anoitecer (no Equinócio de Setembro).

Até o dia 15 deste abril, poderemos observar a Luz Zodiacal.

É fácil!

Olhe para o leste, ou seja, para o nascente, pouco antes do amanhecer.

Você deverá ver o lindo cone luminoso da Luz Zodiacal.

Você precisará estar em um lugar sem poluição luminosa, ou seja, longe das luzes das cidades. E certifique-se de que o horizonte leste não esteja contaminado por luzes de cidades distantes.

Se você tiver o privilégio de estar em um lugar afastado das luzes urbanas, até o dia 15 de Abril, olhe para o nascente, antes do amanhecer. E banhe sua alma e seu coração com a luz que vem do leste.

E lembre-se: somos feitos do mesmo material de que são feitas as estrelas, dessa mesma poeira brilhante que irradia beleza, infinitude e transcendência.

Vênus entra em movimento retrógrado

Neste 04 de Março, o planeta Vênus iniciou seu movimento retrógrado,
inaugurando uma fase de reflexão sobre o amor e os relacionamentos.

O movimento retrógrado de um planeta indica que ele está andando para trás. Na verdade, trata-se de uma ilusão de ótica, causada pela concentricidade das órbitas planetárias. Nenhum planeta anda para trás, nos céus.

Mas pode parecer que anda.  E, ao menos visualmente falando, anda mesmo.

Porém, do ponto de vista simbólico, esse aparente movimento de retorno tem significados importantes, que vale a pena conhecer.

Movimento planetário retrógrado

Movimento planetário retrógrado

Em Astrologia, o movimento retrógrado significa que a energia emocional daquele planeta tende a se tornar mais lenta, arrastada e atenuada. Durante a retrogradação, temos dificuldades de colocar em prática as habilidades ou talentos simbolizados pelo planeta.

Por outro lado, a retrogradação nos convida a uma reflexão acerca das nossas ações e omissões nas questões ligadas aos significados daquele planeta.

No caso de Vênus, planeta que rege o afeto, as relações, os sentimentos, somos convidados a uma reflexão sobre a maneira como podemos melhorar os nossos relacionamentos, especialmente a longo prazo. E também o que estamos fazendo e deixando de fazer para elevar a qualidade de nossas trocas relacionais.

Talvez você precise de uma forcinha para fazer essa reflexão, especialmente se não tiver clareza da necessidade dela… E o Cosmos pode se encarregar de criar essa oportunidade para você: seja uma crise, seja uma briga daquelas, seja um filme ou peça teatral… Algo pode desencadear processos que, mais ou menos dolorosos, mais ou menos fáceis ou difíceis, deverão contribuir para esse aprendizado. Se você estiver atento, claro!

Portanto, esteja atento!

A retrogradação ocorre quando Vênus está aos treze graus do signo de Áries, o que indica que, nessa nossa reflexão, devemos focar em resgatar a aventura das relações. Algumas dicas, portanto, para os próximos tempos de retrogradação venusiana:

  1. Controle a sua ansiedade. As coisas levam tempo para acontecer. E se você tentar apressar o processo pode até atrapalhá-lo ou mesmo impedi-lo;
  2. Abdique do controle. É impossível controlar o outro o tempo todo e isso certamente não é saudável nem para o indivíduo nem para a relação;
  3. Áries é o signo do impulso, portanto, arrisque-se! Mas deixe claras as suas expectativas e busque esclarecer as expectativas do outro;
  4. Dê uma olhadinha nessa parte do Céu, se você já tem o seu Mapa Astrológico. Qualquer planeta ou ponto próximo aos treze graus de Áries, no seu mapa, pode ser afetado por essa retrogradação e ser arrastado por ela, o que pode, até mesmo, facilitar o seu processo de avaliação e reflexão; na verdade, a região do Céu afetada vai de vinte e sete graus de Peixes até treze graus de Áries (veja abaixo);
  5. Foque o outro. Como diria o grande poeta Mário Quintana, “amar é mudar a alma de casa”.
  6. Dê movimento à sua história. Novas ideias ou práticas a dois poderão ajudar a desanuviar o horizonte.

Detalhe Importante

Em seu movimento retrógrado, Vênus retornará ao signo de Peixes no dia 02 de Abril. E aí pedirá a todos nós que adotemos uma postura mais contemplativa do que ativa.

Em Peixes, Vênus nos convida a vivenciar o amor de forma mais suave e com maior foco no outro. Ótima oportunidade de jogar o bálsamo da serenidade na relação.

E Vênus permanecerá retrógrado até o dia 15 de Abril, quando retornará ao movimento normal, aos vinte e sete graus de Peixes. E retorna a entrar em Áries no dia 28 de Abril. E retorna ao ponto original de retrogradação, treze graus de Áries, no dia 18 de Maio. Somente aí se encerrará completamente o ciclo.

 Portanto, você terá bastante tempo para as suas ações e reflexões.

Bom proveito!

Dica Cinematográfica

cary-grant-an-affair-to-remember-deborah-kerr

O filme “Tarde Demais para Esquecer” (An Affair To Remember, EUA, 1957), estrelado por Deborah Kerr e Cary Grant, um clássico do cinema romântico, onde você vai ver como as expectativas produzem ações e reações. E se você for mesmo do time romântico e cinéfilo, busque a música-tema, com o mesmo título, interpretada pela própria Kerr ou pelo inexcedível Nat King Cole.

Ah, e prepare um lenço…

Eclipse Solar Total

Um dos mais belos fenômenos da natureza – o eclipse solar total – ocorre nesse dia 26 de Fevereiro,

trazendo uma grande carga de significados para a Humanidade.

Sempre que ocorre um eclipse, mil e uma histórias são contadas e recontadas, evocadas de um passado distante, cujos conceitos teimam em assombrar o imaginário do homem moderno com prenúncios de catástrofes ou de espíritos agourentos.

total-solar-elipse-diamondring-1Folclores à parte, as grandes questões que se propõem são as seguintes: qual o significado de um eclipse e como se verificam os seus efeitos em nossa vida cotidiana?

A palavra eclipse vem do grego ekleipsis, que significa, em uma tradução livre, desmaio. Do ponto de vista astronômico, um eclipse ocorre quando a luz de um astro é ocultada por outro ou pela sombra de outro. No caso presente, o Sol é ocultado, pois ficará, no momento da Lua Nova, “por detrás” do disco lunar. Ou seja, a Lua, entre o Sol e a Terra, impede que a luz solar chegue até nós, causando uma inesperada e momentânea noite, quando já é dia.

Do ponto de vista astrológico, um eclipse significa um desmaio, uma falência de uma das luzes celestes que compõem a totalidade da psique. Afinal, é isso o que os astros representam: partes da alma. E já que tudo está relacionado entre si, quando uma dessas luzes se apaga, no céu, apaga-se também a correspondente luz dentro de nós.

Um eclipse, portanto, representa um desmaio que ocorre dentro de nossa psique, um apagão emocional que desencadeia uma espécie de black-out daquela parcela de nossa alma.

Um detalhe: após a escuridão, a luz ressurge, após o desmaio, retorna a consciência. Ao retornar a luz, porém, não somos mais os mesmos. Algo foi reformulado, inapelável e inevitavelmente, pela escuridão do eclipse. Ou seja, o pós-eclipse enseja um renascimento e uma transformação.

O eclipse ocorre aos oito graus do signo de Peixes, signo das dimensões coletivas, da contemplatividade, da espiritualidade. Se você já tem o seu mapa astrológico, poderá avaliar que área da vida (que Casa astrológica) ou que planetas serão mais afetados pelo fenômeno.

Lembramos que Peixes está associado aos conceitos de dissolvência e renúncia. O eclipse é um convite a uma reflexão acerca daquilo a que precisamos renunciar em nossa vida; assim como, aquilo que precisamos dissolver, destruir, desconstruir em nossa vida e nossos comportamentos.

Ao ressurgir do black-out, o Sol nos traz a possibilidade de ir além da forma de nossa própria estrutura egóica, a fim de redefinir a nossa identidade, especialmente no que diz respeito aos nossos desejos e nossas paixões.

Como disse Chaplin, aquilo que é mais profundo em teu ser, daí emergem os teus mais verdadeiros desejos; e dos teus mais verdadeiros desejos, daí charlie-chaplinemerge a tua mais inabalável vontade.

E essa vontade será capaz de construir o nosso destino.

Porém, às vezes é preciso demolir para depois reconstruir. E se não demolimos o que precisa der demolido, o destino se encarrega de ajustar as coisas para nós, mesmo que de maneiras nem sempre suaves.

Nós, seres humanos vivemos ofuscados pelo nosso próprio brilho e exuberância ou pela iridiscência da insana sociedade que construímos. Às vezes, é preciso que um pouco dessa luz se apague para que, na suave penumbra de nossa alma, possamos contemplar a inteireza de nossa essência.

Durante os dias seguintes ao fenômeno, sob impacto do eclipse, você pode aproveitar a oportunidade para refletir sobre a sua necessidade de ação e impulso. E começar a agir de acordo.

Uma sugestão: o eclipse terá seu ponto máximo às 11h58 (hora de Brasília).

Procure acompanhá-lo. Se você não reside na zona que será sombreada, pode assistir a alguma transmissão ao vivo pela internet.

Além de ser um belíssimo espetáculo celeste (e inteiramente gratuito, diga-se de passagem), o fato de contemplar, do lado de fora, o apagar da luz do Sol, poderá ajudar a compreender, do lado de dentro, o desmaio de nosso Sol interno.

O fenômeno poderá ser visto na maior parte do território brasileiro, mas apenas parcialmente. Ou seja, para os brasileiros, o eclipse será parcial e não total.

Para maiores informações de caráter astronômico, consulte o site Astronomia no Zênite (www.zenite.nu) ou o Momento Astronômico do site Climatempo (www.momentoastronomico.com.br).

Dica Cinematográfica

Cena de Eclipse Mortal

O filme Eclipse Mortal (Pitch Black, USA, 2000), dirigido por David Twohy e estrelado pelo fortão Vin Diesel. Aparentemente, um filme de ficção científica de aventura, com um toque de terror, sem maiores pretensões. Mas ilustra muito bem o conceito do que acontece com a alma humana após o “desmaio”. Vale a pena conferir. Mas só para quem estiver a fim de olhar bem de perto a cara de seus demoninhos interiores, que o apagar das luzes às vezes mostra!

 

 

Observando um Eclipse

A observação do Sol exige cuidados especiais, que no entanto são simples e eficientes, se seguidos corretamente. Danos permanentes à visão podem ocorrer a quem tentar observar o Sol diretamente, usando câmeras, binóculos ou a olho nu. Ainda que apenas 1% da superfície solar esteja visível, o brilho será cerca de 10.000 vezes superior ao da Lua Cheia.

Um dos métodos mais seguros e práticos para observação é a projeção da imagem do Sol num anteparo, através de um bsolar_projectioninóculo ou uma luneta. A proteção de um dos lados do binóculo deve ser mantida e, no caso do uso de um telescópio, lembre-se de proteger a buscadora.

Procure a melhor distância entre a tela e o binóculo. Um tripé para o instrumento com certeza será útil. Talvez também seja necessário ajustar o foco para que a imagem fique nítida. Além disso é conveniente usar um anteparo para produzir sombra e realçar a imagem, no caso de observações prolongadas (veja foto à direita).

Nunca olhe através do binóculo ou do telescópio afim de apontá-los para o Sol. Faça isso por simples tentativa e erro – jamais olhando diretamente. O uso de radiografias antigas para observação direta do Sol é igualmente desaconselhável.

 

Marte em Quadratura com Plutão e Conjunção com Urano

 

 Marte ativa a quadratura entre Urano e Plutão, indicando a possibilidade de exacerbação de forças

ocultas em nosso interior, de forma destrutiva ou agressiva.

Atenção! A triangulação Marte-Plutão-Urano é sinal de processos explosivos.

O planeta Plutão é o catalisador e desencadeador dos processos de transformação: ele destrói, aniquila, para que outra coisa possa existir. Urano,raiva renova e revoluciona, o que nem sempre acontece de maneira suave. Marte, por sua vez, representa os nossos potenciais combativos, guerreiros, que, se não canalizados de forma correta, tornam-se em agressividade gratuita, fruto de uma raiva contida.

Sabemos, porém, que a raiva nunca é à-toa; ela é, isso sim, filha de algum sentimento desagregador, mais notadamente, o medo.

O medo é um inimigo poderoso, pois pode até nos paralisar, impedindo-nos de avançar em busca de nossos objetivos. Em outras circunstâncias, ele nos deixa com a sensação de impotência, o que nos faz sentir fragilizados, levando-nos a nos defender do mundo que, aparentemente, nos ameaça. E daí vêm a agressividade e a raiva.

O que é interessante é fazer o exercício, nem sempre tão simples, de analisar, de forma imparcial e objetiva, a raiz emocional oculta, que normalmente está por trás dessas explosões ou desses sentimentos agressivos. Essa raiz oculta pode estar associada ao medo, mas será também fruto, por exemplo, da frustração, da impotência, do sentimento de rejeição e vai por aí afora.

Portanto, antes de descarregar em cima de alguém toda uma carga de violenta emocionalidade, pare para contar até dez e pense com serenidade em sua próprias frustrações. Aumente um pouco o tamanho de seu pavio, pois, nos próximos tempos, por conta da triangulação Marte-Plutão-Urano, o que nós pensávamos ser uma simples bombinha de São João pode ter o efeito de uma bomba atômica, catalizando os nossos excessos emocionais, nossa raiva e nosso medo.

E as pessoas ao nosso redor não têm culpa de nossas limitações e ranços internos…

Vença seus medos, controlando, assim, sua raiva. Encare-os como desafios a serem vencidos e não como algo que pode paralisar as suas ações. Ou, ao contrário, condene-se a um eterno vagar pelas impossibilidades e pela infelicidade.

 

antwone-fisher

Dica cinematográfica

O filme Voltando a Viver (Antwone Fisher, USA, 2002), o primeiro dirigido por Denzel Washington, baseado na história real de Antwone Fisher, fuzileiro naval americano, com o qual você irá aprender as consequencias de disparar indiscriminadamente a sua ira.

E, o mais importante, como fazer para transmutá-la.

 

 

O Sol entra no signo de Peixes

Dando continuidade ao seu eterno caminhar pela roda do Zodíaco, o Sol adentra o signo de Peixes,

iniciando uma fase de contemplatividade e busca espiritual.

Terceiro signo do elemento água, do ritmo mutável, o último signo do Zodíaco, Peixes representa o final de um ciclo, o momento em que, ao fim de uma jornada, alcançamos o resultado esperado e quedamos a contemplar a Obra da criação.Pisces

Mitologicamente, o signo de Peixes está associado aos dois delfins que, penalizados com o sofrimento de Netuno, o deus dos mares, ajudaram-no a conquistar a bela Amphritite, filha do titã Oceano. Os dois dedicados animais cruzaram os sete mares, vencendo a fome, os perigos e o cansaço, até conseguirem trazer Amphritite para os braços do amado.

Agradecido pelo sacrifício feito pelos delfins, Netuno houve por bem premiá-los, imortalizando-os nos céus, como um exemplo de doação e altruísmo, transformando-os na constelação de Pisces (os Peixes).

Trata-se de uma bela constelação, de visualização difícil, dividida em duas constelações menores, o Peixe Austral e o Peixe Boreal, unidas por uma estrela chamada Al Rischa, que, em árabe, significa o nó.

PiscesArquetipicamente, Peixes está associado ao Mar, o Grande Mar, berço de toda a Vida, de onde a Vida vem e para onde a Vida retornará.

Como gotinhas no caudal de um rio, vamos trilhando o curso que nos leva a esse Grande Mar. E quando lá chegamos, deixamos de ser gotinhas para, dissolvendo-nos no Oceano, confundirmo-nos com ele.

A entrada do Sol no signo de Peixes, neste dia 18 de Fevereiro de 2017, convoca-nos, portanto, para observarmos a Vida e a natureza com os olhos do contemplador, a fim de preparar-nos para a grande aventura que se começará quando o Sol entrar em Áries, o Iniciador. E nos convida a uma maior e mais efetiva busca espiritual, lembrando-nos que o eu não é a última instância do real; e que a realidade superficial das coisas é muito menos importante do que a Ordem superior em que ela se baseia.

Importante lembrar que, logo após a sua entrada em Peixes, o Sol faz conjunção com o planeta Netuno, regente do signo de Peixes, num encontro que propiciará multiplicar, em nossa alma, os fatores de percepção ampliada da realidade.

Isso nos traz uma outra possibilidade: a de tomarmos consciência do significado transcendente das coisas que nos cercam.

A esse respeito, conta-se uma linda história sobre uma aventura vivida pelo grande poeta Olavo Bilac.

Conta-se que o dono de um pequeno estabelecimento comercial, amigo do poeta, abordou-o na rua, dizendo:

“Sr. Bilac, estou precisando vender o meu sítio, que o Senhor conhece muito bem. olavo_bilacSerá que o Senhor poderia ajudar-me a redigir o anúncio?”

Bilac pegou o papel e escreveu:

“Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo, cortada por cristalinas e marejantes águas de um ribeirão. A casa, banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranquila das tardes na varanda”.

Meses depois, o poeta encontra novamente o homem e pergunta-lhe se já havia vendido o sítio.

“Desisti dessa ideia”, respondeu o homem. “Depois que li o anúncio que o Senhor redigiu, é que percebi o grande tesouro que tinha”.

Assim como o personagem dessa história, às vezes ficamos apartados de uma visão mais profunda e ampla da realidade que nos cerca. E perdemos muitas oportunidades por isso. Com a conjunção entre o Sol e Netuno, em Peixes, talvez possamos ter mais clareza acerca daquilo que, verdadeiramente, importa. E nos conduzir a mais perto de Deus.

Nossos parabéns e votos de uma feliz celebração de aniversário
a todos os piscianos.

 

Dica cinematográfica

O filme Irmão Sol, Irmã Lua (Fratello Sole, Sorella Luna, Itália/Reino Unido, fratello_sole_sorella_luna_1971_vhs-it1972), dirigido por Franco Zefirelli.

Um belo filme, onde você vai conhecer a história de um homem que sabia direitinho o que era mais importante e tinha uma visão claríssima do nosso papel no Universo e do trabalho que devemos realizar em prol de nossos irmãos. E inspirou e continua inspirando milhões de pessoas até hoje.

O nome desse homem: Giovanni di Pietro di Bernardone. Mais conhecido com São Francisco de Assis.

Franco Zefirelli

Franco Zefirelli

Detalhe: o diretor Franco Zefirelli tem, no seu mapa natal astrológico, o planeta Urano no signo de Peixes, recebendo excelentes influxos de Plutão e Júpiter. Talvez por isso tenha sabido usar tão bem uma arte pisciana por natureza (o cinema) para retratar uma personalidade tão lindamente pisciana como a de Francisco.

Vênus entra no signo de Áries

         Em seu contínuo caminhar pela roda do Zodíaco, o planeta Vênus ingressa no signo de Áries, dando início a um ciclo de ativação do Amor e da Beleza.

Sendo Áries o primeiro signo do Zodíaco, símbolo por excelência do impulso inicial, da grande aventura do começar, a entrada de qualquer planeta em seus domínios é um indicativo do início de um novo ciclo zodiacal para aquele planeta.

A entrada de Vênus em Áries, nesse dia 03 de Fevereiro, portanto, é uma indicação poderosa do convite que nos faz o Cosmos a darmos novos impulsos às energias do feminino em nosso interior, a ativar nossos potenciais artísticos e criativos e, até mesmo, a resgatar a aventura e o dinamismo eSofrimentom nossos relacionamentos.

É fácil perceber todo o conjunto de fatores que contribuem para a exaltação dessa que se tornou a maior força emocional do Ocidente: o amor romântico. A literatura, o cinema, a música, enfim, muito do que circula ao nosso redor nos repete, incessantemente, que “é impossível ser feliz sozinho”.

Tomados por essa febre, saímos em busca de uma suposta “alma gêmea”. E quando acreditamos encontrar essa criatura, descarregamos nela, impiedosamente, todas as nossas expectativas e ansiedades, construindo uma imagem irreal, composta dos nossos próprios desejos e fantasias. Na maior parte das vezes, a “vítima” não consegue corresponder a essa imagem, o que nos frusta e decepciona, fazendo-nos concluir que “o amor é difícil” ou “amar é sofrer”.

Refletir sobre essas coisas talvez ajude você a chegar mais perto de compreender o amor verdadeiro. Afinal, ele existe sim. Mas lembre-se: o amor verdadeiro não é egoísta nem individualista; ele só se realiza à medida em que a felicidade do outro se realiza e à medida em que temos a coragem de abdicar de nossos próprios excessos egóicos a fim de contemplar, na face do outro, a Obra do Criador.

nunca-vou-entender-pedra-papel7E, claro, tem que ser conquistado todo dia.

Por outro lado, nesses tempos de aspereza, em que competir é mais importante do que cooperar, em que vencer é mais importante do que compartilhar, Vênus nos convida a (re)descobrirmos o valor da beleza, da Arte e a graça.

É necessário, porém, que todos façam a sua parte: cada um é responsável por contribuir para esse resgate, ativando em si a candura, o humor e a sensibilidade. Você até pode não ser um grande artista, capaz de realizar uma obra mirabolante, mas lembre-se sempre de que Viver é a suprema arte e o seu sorriso, a sua candura e o seu charme serão peças importantes no processo de escultura e moldagem de um novo painel universal, artisticamente belo e verdadeiramente transformador.

Detalhe: Vênus entrou em Áries neste dia 03 de Fevereiro. Retrograda (ou seja, anda para trás) a 04 de Março e, em seu movimento de retrogradação, volta a entrar em Peixes, no dia 02 de Abril. Em 15 de Abril, retorna ao movimento direto. E entra em definitivo no signo de Áries no dia 28 de Abril. E aí permanece até o dia 06 de Junho, quando ingressa em Touro.

Durante a retrogradação, Vênus chama nossa atenção para questões ligadas ao passado. Nesse período, portanto, fique atento: alguns fantasmas podem vir assombrar você. Mas lembre-se de que fantasmas são apenas isso: fantasmas…

Dica CinematográficaMelhor impossivel

O filme Melhor é Impossível (As Good As It Gets, USA 1997), comédia romântica dirigida por James L. Brooks e estrelada por Jack Nicholson e Hellen Hunt, premiados com o Oscar de melhor ator e melhor atriz por suas atuações nessa película.

Você vai conhecer a história de um insuportável escritor obsessivo-compulsivo e uma garçonete desencantada com a vida. E dessa improvável dupla, eclode uma relação em que ambos aprenderão a cultivar o sentimento e a contemplar os efeitos de sua ação sobre o desabrochar do outro.