O Baile do Sonho Ao Luar

Um encontro entre pessoas interessadas pelo Céu e pelos significados que ele nos traz.

 

Perto de sessenta pessoas compareceram, na noite da sexta-feira, dia 12 de Setembro, ao Museu da Cidade do Recife, no Forte das Cinco Pontas, à primeira edição do Baile do Sonho ao Luar.

Baile Blog

 

O título do nosso Baile é inspirado no Hino da Cidade do Recife, que, em seu refrão, afirma que o “Recife sonha ao luar”.

E a noite foi de fato inspiradora, quase onírica…

O evento se dividiu em três partes.

Haroldo Baile

Haroldo Barros (Foto by Fábia Siqueira)

Na primeira, chamada “Os Astros e Nós”, desenvolvemos uma discussão orientada acerca do seguinte tema: “Crise: Perigo ou Oportunidade – O significado das fases críticas à luz da Astrologia”

O debate foi intenso. Discutimos sobre os trânsitos dos planetas mais lentos (Urano, Netuno e Plutão) e como podem indicar crises e mudanças de rota em nossa vida, às vezes de maneira drástica.

Discutimos também sobre o medo da mudança: porque reagimos tanto?

Fizemos ainda a análise de alguns eventos astrológicos próximos.

A partir de uma lista tríplice, o grupo escolheu o tema da próxima discussão orientada: “Missão Espiritual: A Casa XII e os mendigos existenciais”, temática a ser debatida na próxima edição do Baile do Sonho ao Luar, no dia 10 de Outubro.

Na segunda parte, chamada “A Face de Urano”, deveríamos fazer um exercício de observação celeste. As condições climáticas, no entanto, impediram o olhar o Céu, de forma que fizemos uma “observação metafórica”, apenas nos mapas projetados do computador.

100_2006

Estudo celeste (Foto by Fábia Siqueira)

Obviamente, isso deixou todo o grupo com uma “fome de Céu” danada…

 

Fizemos o encerramento poético com o poema “O Início”, de Carlos pena Filho, lindamente interpretado por Emerson Pontes, educador do Museu.

 

A terceira parte, chamada “Semeando Estrelas”, foi o Baile de Danças Circulares Sagradas, onde todos fomos à Praça D’Armas do Forte, para celebrar a vida e a harmonia do Céu, na Terra, por meio das Danças Circulares Sagradas.

Foi um momento prá lá de mágico!

Iniciamos com uma dança folclórica da Croácia, de celebração da colheita. Depois, dançamos o Halleluya, uma coreografia de Sirlene Barreto, pesquisadora, focalizadora e coreógrafa de Danças Circulares, radicada na Bahia, sobre uma canção folclórica judaica. Foi lindo! O som das palmas dessa coreografia inundou o Forte e gerou um astral fantástico!

A essa altura, pedi aos dançantes que dissessem, em uma palavra, como se sentiam. “Alegre” e “leve” foram as palavras mais repetidas. Mas ouviu-se também “energizado”, “extasiado” e outras.

Em seguida, dançamos uma bem meditativa e introspectiva, coreografada sobre uma linda canção céltica, interpretada por Loreena McKennitt.

100_2029

Roda de Danças Circulares (Foto by Fábia Siqueira)

Um Baile no Recife, só pode terminar de duas maneiras: com Frevo ou com ciranda! Assim, lançamos mão da nossa Ciranda, que também é uma dança circular.

Sob a orientação da coreógrafa, bailarina e artista plástica Ana Melo, que nos honrou com a sua presença, dançamos a Ciranda da Rosa Vermelha! No meio da Ciranda, a chuva, que até então tinha se mantido afastada, resolveu participar do Baile e abençoar a todos os dançantes que, por incrível que pareça, não se intimidaram com o banho e continuaram no passo e na emoção da Ciranda.

Terminamos com um grande abraço coletivo, molhados e felizes!

Agradeço a minha esposa Fábia Siqueira, pela ideia de realização do Baile e pelo apoio.

Agradeço a toda a equipe do Museu da Cidade do Recife, pelo apoio e acolhimento, e a Betânia Correia, diretora do Museu, pelo patrocínio.

Agradeço efusivamente a todos os amigos que compareceram ao nosso Baile.

Espero vê-los todos na próxima edição do Baile do Sonho ao Luar, no dia 10 de Outubro de 2014.

Até lá!

Link para vídeo no Youtube (Gravado e editado por Fábia Siqueira):

 

Link para vídeo no Youtube (Gravado e editado pela equipe jornalística do Blog Recife 0800 – http://recife0800.wordpress.com/):

 

Anúncios

Sobre Haroldo Barros

Sou profissional da Astrologia e outras práticas da evolução humana há vinte e cinco anos. A minha contribuição para a ordem cósmica consiste em ajudar as pessoas encontrarem os caminhos e os meios de cultivar a própria felicidade.

Publicado em 14/09/2014, em Posts Astrais. Adicione o link aos favoritos. 9 Comentários.

  1. CARO HAROLDO, NO PRÓXIMO BAILE LUNAR VOU FAZER O POSSIVEL PARA IR. AVISA. NESTE NÃO ESTAVA EM RECIFE. ASSISTIR O VIDEO GRAVADO POR FÁBIA. PARABÉNS PARA VOCÊS. LIGIA CALDAS. instrutora em MARKETING e VENDAS

  2. Raquel Nunes da Cunha

    Parabéns pelo evento. Pena não poder participar. Já que Plutão foi tema do encontro, gostaria de perguntar se plutão e sol na casa 7 trazem muitos problemas na revolução solar ou se pode ser uma oportunidade de mudanças. Abraços!

    • Cara Raquel, obrigado pelo feedback!
      Bem, toda configuração astrológica gera oportunidades de mudanças. Mas não é possível fazer esse tipo de análise sem observar o mapa como um todo.
      Boa sorte!

  3. neide lopes

    Que lindo Haroldo!! Vou no próximo. bj Neide Lopes

    Enviado via iPhone

  4. MARIA TEREZA SOUZA DA HORA

    Maravilhosa Noite de Baile ao Luar e também à chuva. Enfrentei uma tempestade rigorosa na BR 101 de Maceió à Recife com o intuito de estar presente neste evento. Gratificada… honrada…extasiada… Enfim muito feliz por lá ter estado. Irei ao próximo, se Deus quiser. Obrigada Haroldo pelo imenso carinho com todos nós que participamos do evento.

  5. vou no próximo, e levarei o meu filho

Faça seu comentário, pergunta ou sugestão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: