Os Magos Astrólogos e a Estrela de Belém

6 de Janeiro, dia dos Reis Magos, dia do Astrólogo

Muitos pesquisadores, ao longo dos séculos, se fizeram a pergunta que, ainda hoje, incomoda a muita gente:

 “Os Reis Magos que foram a Belém saudar o nascimento de Jesus seriam astrólogos ?”

E alguns dos leitores desta coluna também nos questionam sobre a possibilidade, uma vez que um astro foi o anunciador da boa nova.

Bem, vejamos…

O Santo Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus nos conta (Cap. 2) que, havendo nascido Jesus “em Belém de Judá, em tempos do rei Herodes, eis que vieram do Oriente uns magos a Jerusalém, dizendo: ‘Onde está o rei dos judeus, que é nascido? Porque vimos no Oriente a sua estrela e viemos adorá-lo.’ (…) e logo a estrela que tinham visto no Oriente lhes apareceu, indo adiante deles, até que, chegando, parou sobre onde estava o menino. E quando eles viram a estrela foi sobremaneira grande o júbilo que sentiram. E entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe, e prostrando-se, o adoraram. E abrindo os seus cofres, lhe fizeram suas ofertas de ouro, incenso e mirra.”

Segundo essa tradição, uma estrela teria guiado os três “Reis Magos” até o presépio de Belém. Mas, na realidade, estes nobres personagens seriam não apenas soberanos, mas sem dúvida Magos, no sentido antigo e preciso do termo, isto é, sábios, filósofos e astrólogos do Irã ou da Babilônia. Até mesmo por que naquela época, era comum o soberano ser também um sacerdote, um sábio e, conseqüentemente, um astrólogo.

Teorias existem acerca da “Estrela de Belém”. Há quem diga que era um cometa; Johannes Kepler, astrônomo e astrólogo alemão, considerado um dos maiores gênios da Humanidade, desenvolveu a teoria de que a estrela seria, na realidade uma excepcional conjunção entre Marte, Júpiter e Saturno, que, sobrepondo-se no céu, teriam apresentado o aspecto de uma única estrela gigante.

Preferimos deixar esse enigma sem solução, mais um dos muitos e fascinantes mistérios da Tradição Cristã. O que importa, de qualquer modo, é o inegável patrocínio celeste, estes sinais do Céu, associados ao nascimento d’Aquele que seria o Salvador da Humanidade.

Diz o historiador Bouché-Leclerq, citado por Serge Hutin, em seu História da Astrologia:

“Dizer que Deus se servira de um astro para avisar aos magos, simplesmente porque eram astrólogos, não enfraquece a conclusão: haviam sido avisados, e, portanto, compreendiam os sinais celestes.”

Ou seja, eram astrólogos os magos que adoraram Jesus. Conheciam a linguagem dos astros e, por isso, puderam compreender a sua mensagem e chegar em tempo de adorar a Criança.

No dia 06 de Janeiro, inclusive, dia consagrado aos Reis Magos, é comemorado o Dia Mundial do Astrólogo.

Esta bela passagem, um dos pontos altos da História da Humanidade, traz em seu bojo e seu significado uma importante mensagem: a de que, através dos sinais dos céus podemos chegar mais perto da Criança Crística, não só aquela que está nos templos e nas igrejas, mas sobretudo aquela que trazemos em nosso coração.

Como reflexão, o poema de Rudolph Steiner, codificador da Antroposofia, com o qual saudamos todos os homens e mulheres que, ao longo da História, em tempos passados ou contemporâneos, ousaram praticar a nobre arte de ler os sinais celestes e transformá-los em informações significativas para a Humanidade.

 

“Se quisermos festejar o Natal

De modo cristão, deverá existir

Em nós próprios um Pastor e um Rei.

 

Um Pastor que ouve o que outras

Pessoas não ouvem, e que

Com todas as formas de dedicação

More logo abaixo do céu estrelado;

A esse Pastor, anjos anseiam por

Revelar-se.

E um Rei que distribua dádivas;

Que não se deixa guiar por nada mais

A não ser pela estrela das alturas.

E que se põe a caminho,

Para ofertar todas as suas dádivas

Ao pé de uma manjedoura.

 

Mas além do Pastor e do Rei

Deverá existir também em nós, uma

Criança

Que quer nascer agora!”

Feliz dia dos Reis Magos!!! Feliz dia do Astrólogo!!!

Anúncios

Sobre Haroldo Barros

Sou profissional da Astrologia e outras práticas da evolução humana há vinte e cinco anos. A minha contribuição para a ordem cósmica consiste em ajudar as pessoas encontrarem os caminhos e os meios de cultivar a própria felicidade.

Publicado em 06/01/2018, em Posts Astrais. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Karoly Muniz de Sá

    Os louros são teus, ó Sapiente, mas todos estamos de parabéns, por tão belos e ricos ensinamentos que nos oferta!

    Fraterno amplexo!

Faça seu comentário, pergunta ou sugestão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: