Arquivo mensal: abril 2018

Marte em conjunção com Plutão

Aos vinte e um graus do signo de Capricórnio, os planetas Marte e Plutão se encontram, dando início a uma fase de ativação de nosso herói interior.

Segundo os estudiosos da simbologia arquetípica e do inconsciente coletivo, todos os nossos processos de aprendizagem, crescimento e mudança tem características heróicas, ou seja, seguem uma seqüência de passos idêntica, simbolicamente falando, às aventuras dos heróis mitológicos. A própria figura mitológica do herói, pelo seu nascimento, sua genealogia e suas capacidades, em muito se assemelha à estrutura simbólica do homem, em suas buscas pela individuação, evolução e realização.

 

Se prestarmos atenção, veremos que cada um de nossos projetos, fases de vida, histórias de sucesso ou fracasso, apresentam marcadas semelhanças com mitos como os Trabalhos de Hércules, a vitória de Perseu sobre a Medusa ou de Teseu sobre o Minotauro, pois cada uma dessas narrativas nos evoca e nos remete a verdades primordiais, cujo cenário de ação é a própria alma humana.

E essa é a função do mito: falar-nos, através de narrativas, de coisas que não podem ser faladas, a não ser de forma indireta.

 

 

O encontro entre Marte e Plutão é indicativo da ativação, em nosso interior, do arquétipo heróico. Ou seja, daquela parcela de nossa psiquê que sonha e resolve perseguir esse sonho: busca e encontra suas armas, luta, mata, sofre, enfrenta o dragão, transforma-se e alcança a imortalidade.

 

Durante os próximos dias, esse herói estará convidando-nos ao início de grandes combates: novos projetos, novas viagens, novas etapas, novos desafios. E qualquer projeto iniciado ou (re)ativado nesta fase conta com os poderosos auspícios desta conjunção, o que lhe reforçará as possibilidades, conferindo-nos mais determinação, coragem, lucidez para enfrentar os dragões ao longo do caminho e, o que pode ser o mais interessante, um grande encanto pelo próprio processo em si, independentemente dos seus resultados.

Vamos agir?

Análise Cíclica

Independentemente da qualidade própria desse momento, sinalizada pela oposição Sol-Plutão, do ponto de vista ciclológico cabe também uma observação.

Como já comentamos em outros artigos, nesta coluna, o ciclo sinódico entre dois planetas se dá da seguinte maneira: na conjunção (quando os dois planetas se encontram no mesmo grau do Zodíaco), inicia-se um ciclo, novas sementes são lançadas, algo novo começa. O planeta mais rápido continua avançando e, na oposição (quando os planetas estão a 180º), esse ciclo atinge o seu máximo. Nesse ponto, as sementes lançadas no momento da conjunção frutificam (para bem ou para mal) e rendem resultados. Mas, entre a conjunção e a oposição e vice-versa existem dois momentos em que os planetas se colocam em quadratura (a 90º um do outro). Os pontos de quadratura representam momentos de crise, de oportunidade. A quadratura crescente (entre a conjunção e a oposição) está relacionada a crescimento. Às vezes, nesta fase, faz-se necessário um ajuste ou reordenamento de metas, para que os projetos ou vivências iniciadas na conjunção continuem ou até mesmo se extingam de vez. Já a quadratura minguante (entre a oposição e a conjunção) está relacionada a uma crise que solicita novos ajustes, porém com vistas ao encerramento do processo.

E, na nova conjunção, o ciclo é definitivamente encerrado e um novo se inicia.

Alguns desses ciclos duram um mês, como é o caso dos ciclos envolvendo a Lua. Outros duram vinte anos, como é o caso do ciclo Júpiter-Saturno. E outros ainda duram dos anos a dois anos e meio, como é o caso deste ciclo Marte-Plutão.

Quando observamos esse tipo de ciclo, percebemos que o tempo e seu desenrolar em nossa vida fica impregnado de significados. E vivemos em meio a uma infinidade desses ciclos, que se mesclam e se interpenetram entre si.

A vez mais recente em que Marte e Plutão fizeram uma conjunção foi em Outubro de 2016. Avalie com cuidado: que sementes você lançou, nos entornos desse momento? Que projetos ou vivências você iniciou aí?

Marte e Plutão fizeram uma quadratura crescente em Fevereiro de 2017. Pergunte-se: que tipo de crise de ajustamento seu projeto ou vivência passou, durante esse momento?

A oposição Marte-Plutão ocorreu em Junho/Julho de 2017. Aí aconteceu o apogeu do ciclo. Que frutos você colheu?

A quadratura minguante Marte-Plutão ocorreu em Novembro de 2017. Eis aí o momento da crise final, o princípio do fim do ciclo.

E a conjunção Marte-Plutão ocorrida agora, em Abril de 2018, encerra o ciclo iniciado em Outubro de 2016 e começa outro, que deverá desenrolar-se da seguinte maneira:

Quadratura Crescente: em Janeiro/Fevereiro de 2019;

Oposição: em Junho de 2019;

Quadratura Minguante: em Dezembro de 2019;

Nova conjunção: Março de 2020.

Fique atento. E aproveite para usar os momentos cíclicos a seu favor, em vez de nadar contra a correnteza cósmica.

 

Dica cinematográfica

O filme  O Pescador de Ilusões (The Fisher King, USA, 1990). Uma belíssima metáfora sobre a condição humana, dirigido por Terry Gillian e estrelado por Robin Williams e Jeff Bridges, onde você vai se surpreender ao ver como os mais improváveis heróis resgatam os mais improváveis ideais, em meio às agruras do mundo.

Robin Williams e Jeff Bridges em cena de “O Pescador de Ilusões”

Anúncios

O Sol entra em Touro

Nesta sexta-feira, dia 20 de Abril, o  astro-rei adentra o signo de Touro, inaugurando um ciclo em que a consciência

nos convida a perceber a forma das coisas.

 Associado ao animal que, nos primórdios da civilização, ajudou o homem a arar a terra, o signo de Touro nos fala das fôrmas e formas que os seres tomam em sua manifestação no plano material, a fim de bem cumprir sua missão. Observe-se que essa forma externa pode variar, permanecendo imutável, porém, a substância interior.

Do ponto de vista filosófico, substância (do latim substantia) é o que há de permanente nas coisas que mudam, o suporte sempre idêntico das sucessivas qualidades resultantes das transformações. Uma substância pode apresentar-se sob diversas características, que são os elementos individualizadores de um determinado ser.

Podemos resumir dizendo que a substância é essencial e a característica é acidental.

Existe na Química um conceito análogo, talvez até diretamente relacionado, referente a um fenômeno denominado alotropia, que se define como sendo a possibilidade de um mesmo elemento se apresentar sob diversos formatos, designados estados alotrópicos. Os átomos do elemento Carbono, por exemplo, podem assumir várias estruturas cristalinas, ao agrupar-se, gerando diferentes manifestações físico-químicas.

Resultado: dependendo da forma como os átomos se agruparam, o Carbono pode se apresentar tanto como carvão ou grafite quanto como diamante!!!

Parece incrível que o material mais duro que a ciência conhece até hoje (o diamante) e um outro, tão maleável (o grafite) que, em contato com uma folha de papel, deixa rastros, fragmentos de si mesmo, são compostos, em essência, da mesma substância (embora com características individuais marcadamente diferentes)!!!

Utilizando esses conceitos da Filosofia e da Química como ilustração e trazendo-os para a nossa vida prática, podemos perguntar: que formas características você está escolhendo para a manifestação de sua essência neste mundo? Tem sido uma forma adequada, eficiente e agradável ou fora de foco, ineficiente e maçante? Você tem optado por vestir a fôrma do bom guerreiro, heróico e combativo, que sabe o que quer e aprende com as lições da vida ou encarnar o pobre-coitado, sempre vítima das circunstâncias e que anseia que alguém ou algo o salve do mundo?

Durante a estada do Sol em Touro, que irá estender-se até o dia 20 de Maio (quando o Sol adentra o signo de Gêmeos), o Cosmos nos convida a repensar a forma que estamos imprimindo à nossa substância. Muitos aspectos desafiadores no céu, nos próximos dias desse ciclo taurino, estarão forçando você a uma reflexão, aparentemente simplista, porém muito eficiente, em termos de mudança de atitude: você tem sido parte do problema ou parte da solução, ao longo de sua vida? Essa escolha pode ser o determinante da diferença entre felicidade e infelicidade, saúde ou doença, prosperidade ou miséria.

E sempre com o aval de nosso supremo livre-arbítrio.

Desejamos a todos os nossos amigos e leitores taurinos uma feliz celebração de aniversário!

Como reflexão, a paulada filosófica de George Bernard Shaw, escritor, critico, teatrólogo irlandês:

 

A vida é uma pedra de amolar. Ela vos desgasta ou vos afia, dependendo do material de que sois feitos.

O Sol em quadratura com Plutão

Inquietante crise entre estes dois planos da alma, indicando momentos de desafiadora tensão, tanto interna quanto externa.

“Luz e sombra são nossas irmãs. Devemos aprender as lições de uma e os ensinamentos de outra.”

leonardo-boff-2013Esse conceito, do teólogo Leonardo Boff, retrata bem a ideia da quadratura entre Sol e Plutão: o Sol, o radioso astro do dia, representa o nosso lado mais luminoso, lúcido, alegre. Já o planeta Plutão, representa a parcela de nossa alma mais obscura, sombria, infernal (e não adianta negar que cada um de nós tem essa parte em sua alma, não é mesmo?).

A quadratura entre esses dois planos da alma fica exata neste dia 11 de Abril e indica um momento em que o mais conflituoso e paradoxal dos seres vivos, o homem, vive uma crise que põe, de um lado, o que se deve ocultar e de outro, o que se deve revelar. Sob este aspecto, lembre-se: há segredos que merecem ser desvelados e há segredos que merecem ser velados.

Por outro lado, fique atento: a quadratura entre o Sol e Plutão poderá indicar, inclusive a revelação de certos sentimentos desagregadores, muito profundos e até mesmo muito assustadores, pois, ao aflorar à superfície, podem traduzir mágoas antigas ou medos ancestrais, frutos de velhas feridas de caráter emocional.

joaquim_nabucoMas lembre-se de que, como dizia Joaquim Nabuco, as almas mais ricas não são aquelas onde há mais sementes de coisas por nascer, mas sim aquelas onde há maiores resquícios de coisas mortas.

Na realidade, são apenas alguns fantasmas que podem ressurgir das sombras (suas sombras, lembre-se) para assustar você um pouco. E, como dizia Virgínia Woolf, às vezes é mais difícil matar um fantasma do que uma realidade. Portanto, se você for assaltado por sentimentos estranhos, de caráter destrutivo ou desagregador, procure mergulhar um pouco mais fundo na origem ou no significado deles, a fim de exorcizar as suas famigeradas assombrações. Sobretudo no campo afetivo, onde a razão é, via de regra, escanteada,  esse caso se complica ainda mais, podendo desencadear processos dolorosos e destruidores.

Por outro lado, o momento se torna bastante propício para a investigação de tais sentimentos, de suas raízes emocionais.

Então, se algum de seus demoninhos resolver dar o ar de sua graça, passeando aqui pela superfície, aproveite para dar-lhe uma bela rasteira, amarre bem o danado e não o deixe escapar.

Aí você poderá conhecê-lo e, conseqüentemente, controlá-lo, reintegrando-o à Psiquê consciente. 

Dica Cinematográfica

E por falar em Virgínia Woolf, a nossa dica é o filme As Horas (The Hours, 000B1B34-CA95-1E4C-A3B180C328EC0000USA, 2002), dirigido por Stephen Daldry e estrelado por um super elenco: Nicole Kidman (na foto ao lado, em cena do filme, no papel de Virgínia Woolf), Julianne Moore, Merryl Streep e Ed Harris. Trata-se de um drama psicológico de primeira linha, baseado no livro homônimo de Michael Cunningham.

Você vai conhecer as histórias de três mulheres que, em três momentos diferentes da História, lutam, cada uma à sua maneira, para equacionar e equilibrar a luz e as trevas dentro de si.

Marte em conjunção com Saturno

Encontro entre o combativo Marte e o estruturado Saturno, neste início de Abril de 2018, no Signo de Capricórnio, indicando a possibilidade de iniciar e desenvolver empreendimentos e conquistas.

Qual o principal atributo de um guerreiro?

A força? A coragem? A combatividade?

Segundo Napoleão Bonaparte, considerado o maior estrategista militar de todos os tempos, a primeira grande virtude de um soldado é a resistência. Só depois, virá a coragem.

Esse é um tema polêmico.

Na verdade, segundo o simbolismo astrológico, não se pode conceber um guerreiro sem duas grandes virtudes: a força e a disciplina.

Podemos dizer, portanto, que um guerreiro nada mais é do que um determinado potencial combativo, sob a mais Troy Achillesestrita disciplina. Um soldado sem disciplina não é um guerreiro e sim um arruaceiro.

Já dizia o sábio Sun Tzu, autor de A Arte da Guerra, que a coragem e a força são atributos da juventude, enquanto que a prudência e a disciplina são frutos da maturidade. Bem, você não tem que ser necessariamente jovem (em termos cronológicos, bem entendido, pois o que define a idade não são os anos) para se sentir forte e impetuoso; nem tem que esperar chegar à velhice para ser prudente e sábio. O ideal é que você encontre o ponto de equilíbrio que lhe permita otimizar e maximizar os seus potenciais.

O encontro entre Marte e Saturno, no signo de Capricórnio, é um sinal do cosmos para que nos esforcemos para unir, dentro de nós, a força e a disciplina, a combatividade e a estratégia, a coragem e a paciência.

É chegada a hora de fazer o que deve ser feito, de dar andamento às coisas que estão emperradas e engavetadas, traçando, com inteligência, os passos a serem dados e a energia a ser alocada.

Detalhe: Capricórnio é o signo de regência de Saturno e de exaltação de Marte. Ou seja, ambos então extremamente favorecidos e bem colocados, neste signo. Portanto, um encontro desses dois astros aí indica excelentes auspícios. Os projetos iniciados nesse momento já nascem absolutamente impregnados de possibilidades de realização e sucesso.

Bem, o que você está esperando???

Porém, observe: a conjunção Marte-Saturno é um indicativo cósmico de que podemos alcançar o que buscamos, se estivermos dispostos a lutar por isso, mas, sobretudo, se estivermos dispostos a fazer os necessários sacrifícios para tal.

Por exemplo, você conhece alguém que foi capaz de realizar grandes sonhos, transformando-os em realidade?

Se sim, provavelmente você estará falando de alguém que sacrificou domingos, feriados, momentos com a família e os amigos, para dedicar à construção desse sonho.

Uma outra questão se impõe: alcançar o que desejamos significa SABER o que desejamos.

Óbvio?

Nem tanto…

Muitas vezes sabemos o que NÃO queremos: não quero mais sofrer por essa pessoa, não quero mais trabalhar nisso ou naquilo, não quero mais me envolver com pessoas desse ou daquele tipo…

Muito bem, então isso é o que você NÃO quer…

E o que você QUER?

Ser capaz de expressar isso com clareza é o primeiro passo para o sucesso desse seu empreendimento.

Portanto, aproveite os auspiciosos sinais celestes para fazer uma reflexão sobre como você tem tratado os seus desejos, objetivos, metas. E diga para você e para o Universo esse desejo. O Cosmos inteiro poderá ajudar você a mobilizar os recursos necessários para alcançar, desde que… você de fato o conheça com a necessária clareza e precisão.

E mãos à obra!

Análise Cíclica

Independentemente da qualidade própria desse momento, sinalizada pela conjunção Marte-Saturno, do ponto de vista ciclológico cabe também uma observação.

ciclo sinódico entre dois planetas se dá da seguinte maneira: na conjunção (quando os dois astros se encontram no mesmo grau do Zodíaco), inicia-se um ciclo, novas sementes são lançadas, algo novo começa. O astro mais rápido continua avançando e, na oposição (quando os astros estão a 180º), esse ciclo atinge o seu máximo. Nesse ponto, as sementes lançadas no momento da conjunção frutificam (para bem ou para mal) e rendem resultados. Mas, entre a conjunção e a oposição e vice-versa existem dois momentos em que os astros se colocam em quadratura (a 90º um do outro). Os pontos de quadratura representam momentos de crise, de oportunidade. A quadratura crescente (entre a conjunção e a oposição) está relacionada a crescimento. Às vezes, nesta fase, faz-se necessário um ajuste ou reordenamento de metas, para que os projetos ou vivências iniciadas na conjunção continuem ou até mesmo se extingam de vez. Já a quadratura minguante (entre a oposição e a conjunção) está relacionada a uma crise que solicita novos ajustes, porém com vistas ao encerramento do processo.

E, na nova conjunção, o ciclo é definitivamente encerrado e um novo se inicia.

Alguns desses ciclos duram um mês, como é o caso dos ciclos envolvendo a Lua. Outros duram vinte anos, como é o caso do ciclo Júpiter-Saturno. E outros ainda duram aproximadamente dois anos ou dois anos e meio como é o caso deste ciclo Marte-Saturno.

Quando observamos esse tipo de ciclo, percebemos que o tempo e seu desenrolar em nossa vida fica impregnado de significados. E vivemos em meio a uma infinidade desses ciclos, que se mesclam e se interpenetram entre si. O ciclo entre Marte e Saturno é um dos mais importantes para nós, pois associa esses dois elementos de vital significação emocional e prática.

A vez mais recente em que Marte e Saturno fizeram uma conjunção foi em Agosto e Setembro de 2016. Avalie com cuidado: que sementes você lançou, nos entornos desse momento? Que projetos ou vivências você iniciou aí?

Marte e Saturno fizeram uma quadratura crescente em Janeiro de 2017. Pergunte-se: que tipo de crise de ajustamento seu projeto ou vivência passou, durante esse momento?

A oposição Marte-Saturno ocorreu em Maio e Junho de 2017. Aí aconteceu o apogeu do ciclo. Que frutos você colheu?

A quadratura minguante entre Marte e Saturno ocorreu entre Outubro de 2017. Eis aí o momento da crise final, o princípio do fim do ciclo.

E a conjunção a ocorrer neste Março-Abril de 2018 encerra o ciclo iniciado em Agosto-Setembro de 2016 e começa outro, que deverá desenrolar-se da seguinte maneira:

Quadratura Crescente:Janeiro de 2019;

Oposição: Junho de 2019;

Quadratura Minguante: Outubro-Novembro de 2019;

Nova conjunção: Março-Abril de 2020.

-Mulan-disney-35696390-298-424Fique atento. E aproveite para usar os momentos cíclicos a seu favor, em vez de nadar contra a correnteza cósmica.

A propósito: a conjunção Marte-Saturno ocorre aos nove graus de Capricórnio. Se você já tem o seu mapa astrológico, observe em que casa astrológica ocorrerá esse fenômeno e você terá uma ideia de que área da vida irá ser ativada pela força conjugada esses dois astros.

Dica Cinematográfica

Mulan, dos Estúdios Disney, onde você entenderá o poder da força e da disciplina colocados a serviço de um ideal.