Arquivo mensal: maio 2018

O Sol entra em Gêmeos

Continuando sua caminhada pelo Zodíaco, o Sol adentra o signo de Gêmeos, neste 20 de Maio, às 23h14, dando início a um ciclo de expansão mental e de integração entre os princípios celestes e as ações terrestres.

Castor & Pólux

Castor & Pólux

Mitologicamente, o signo de Gêmeos, primeiro do elemento ar, está associado ao mito de  Castor e Pólux, chamados “os Dióscuros”.

Enamorado da bela Leda, esposa do rei Tíndaro, Zeus (Júpiter), senhor dos homens e dos deuses, metamorfoseia-se em cisne para seduzi-la. Da insólita união nascem, da semente de Zeus (e portanto imortais), Pólux e Helena; e da semente de Tíndaro (e portanto mortais) Castor e Cliptemnestra.

Estranhamente, ainda sendo filhos de pais diferentes, Castor e Pólux eram absolutamente idênticos e cresceram unidos por profundo amor. Foram educados nas artes da guerra pelo centauro Quíron e tornaram-se grandes heróis e valorosos guerreiros.

Um dia, numa peleja fatal, Castor é mortalmente ferido. Vendo o amado irmão perecer em seus braços, Pólux é tomado de desesperada dor: não pode viver sem o irmão e até pretende dar cabo da própria vida. Porém, imortal que é, sequer isso lhe é permitido. Implora, então, a Júpiter que divida sua imortalidade com Castor, fazendo-o voltar à vida. O soberano dos deuses atende ao pedido e, mais tarde, tocado por tal demon

Leda e o Cisne

Leda e o Cisne

stração de amor fraternal, resolve premiar os irmãos, catasterizando-os, isto é, transformando-os em constelação, no caso, na constelação de Gêmeos, onde permanecerão amorosamente abraçados para sempre, servindo, inclusive, de exemplo para os mortais.

Constelação de Gêmeos

Constelação de Gêmeos

A entrada do Sol em Gêmeos vem assinalar o início de um ciclo onde podemos e devemos promover o abraço entre as coisas que aparentemente são as mais díspares e contrastantes, buscando a inspiração espiritual, divina (representada por Pólux, o imortal) que nos permitirá realizar o material, o concreto (simbolizado por Castor, o mortal), casando o transcendente com o imanente.

E como Gêmeos é o primeiro signo de ar, regido por Mercúrio, pode ser por meio da palavra que se dê esse abraço, essa comunhão entre os opostos. Portanto, cuide para que a sua palavra seja veículo dessa comunhão, nunca de divisão.

Essa será a importante arma com que enfrentaremos os grandes desafios que por aí virão.

Kierkgaard

Kierkgaard

Como reflexão geminiana, as palavras do filósofo Soren Kierkgaard:

As verdades superficiais têm opostos necessariamente falsos; as verdades profundas têm opostos tão verdadeiros quanto elas próprias.

Um abraço de parabéns a todos os geminianos!!!

Anúncios

O planeta Vênus entra no signo de Câncer

Em seu contínuo caminhar pelo círculo zodiacal, o planeta Vênus ingressa, neste dia 19 de Maio, no signo de Câncer, dando início a um ciclo de interiorização em busca do sentimento e da afetividade.

Assim como a ostra se recolhe e, em seu interior, elabora a pérola de magnífica beleza, assim como a semente lançada ao solo se recolhe ao interior da mãe terra a fim de fazer brotar a futura plantinha, da mesma forma, o ser humano precisa, por vezes, interiorizar-se, recolher-se, a fim de resgatar a dimensão do belo existente dentro de si.

CâncerA entrada de Vênus em Câncer indica que é hora de fazer esse mergulho. E isso não quer dizer que você vá se privar do prazer de estar com quem você ama para ficar paparicando-se a si mesmo, narcisicamente, diante do espelho. Contudo, como dizia Emerson, você pode viajar o mundo inteiro à procura do belo, mas só o encontrará se levá-lo dentro de você.

É esse belo que precisamos o tempo todo resgatar e revitalizar.

Esse processo de interiorização, proposto pela passagem do planeta Vênus em Câncer, irá nos ajudar a entender melhor duas coisas: primeira, a poética que podemos conferir ao amor, fazendo da relação uma verdadeira fonte de encanto;

segunda, a compreensão da nossa capacidade de receber amor. Sim, porque sempre se fala em dar e saber dar amor, mas também é importante saber recebê-lo de forma simples e boa.

Saber receber, portanto, é arte. É a capacidade de fazer belo e importante o que se tenha. É a arte de bastar-se com o real em vez de chorar o impossível. E é, sobretudo, saber fazer feliz quem dá o amor, pois este se sentirá capaz de dar muito.

Reflita…

Importante notar que, ao longo do seu trajeto pelo signo de Câncer, Vênus faz um ângulo altamente favorável e estimulante com Netuno, Vênustrazendo ao momento ainda mais sensibilidade e afetividade. Então, aproveite: um certo clima de gostosa e nostálgica melancolia paira no ar, durante a estada de Vênus em Câncer.

Portanto, ponha para fora o seu seresteiro interior, acorde o seu poeta adormecido, resgate o apaixonado estudante que você foi um dia, pois o romance à antiga ainda tem muito o que nos encantar.  

E para celebrar esse encanto poético, nada melhor do que… poesia!!!

Invoquemos pois o parnasiano Olavo Bilac, o grande Bilac, que soube como ninguém retratar a mágica poética do amor, no Soneto XXXI da Via Láctea, que é um verdadeiro espetáculo de força lírica e romantismo.

Ei-lo:

Longe de ti se escuto, porventura,

O teu nome que uma boca indiferente

Entre outros nomes de mulher murmura

Sobe-me o pranto aos olhos, de repente…

 

Tal aquele que, mísero, a tortura

Sofre de amargo exílio, e tristemente

A linguagem natal, maviosa e pura

Ouve falada por estranha gente…

 

Porque teu nome é para mim o nome

De uma pátria distante e idolatrada

Cuja saudade ardente me consome:

 

E ouvi-lo é ver a eterna primavera

E a eterna luz da terra abençoada

Onde, entre flores, teu amor me espera.

 

Dica Cinematográfica O filme Só Precisamos de Amor (Den skaldede frisør ou Love Is All You Need, Dinamarca, França, Itália, 2012), da diretora Dinamarquesa Susanne Bier, que se tornou mundialmente conhecida pelo filme Em Um Mundo Melhor (Hævnen, Dinamarca, 2010).

Love-Is-All-You-NeedUma bela produção, com uma fotografia de tirar o fôlego, em que você vai ver esse mesmo clima melancólico ser o terreno fértil para o cultivo do amor, com todo o seu poder de transformação e renovação.

Você vai ver o ator Pierce Brosnan, famoso por interpretar o James Bond, o agente 007, fazer um improvável e acidentado par romântico com a bela atriz Trine Dyrholm e aprender sobre o poder das escolhas calcadas no amor e respeito próprios, associados a uma justa e saudável valorização do outro.