Eclipse Lunar !!!

Ao entardecer deste dia 27 de Julho, aqueles que se dispuserem a voltar os olhos para o Céu apreciarão um espetáculo: o Eclipse Lunar!

Este é um evento cósmico de rara beleza, que chama nosso olhar para os céus.

E diante desse fenômeno, as grandes questões que se propõem são as seguintes: qual o significado de um eclipse e como se verificam os seus efeitos em nossa vida cotidiana?

A palavra eclipse vem do grego ekleipsis, que significa, em uma tradução livre, desmaio. Do ponto de vista astronômico, um eclipse ocorre quando a luz de um astro é ocultada por outro ou pela sombra de outro. No caso presente, a Lua será ocultada, pois ficará, no momento da Lua Cheia, dentro do cone de sombra projetada pela Terra. Ou seja, a Terra, entre o Sol e a Lua, impedirá que a luz solar chegue até a Lua que, sem luz própria, refletindo apenas a luz recebida do Sol, ficará parcialmente apagada.

No caso do Eclipse deste dia 27 de Julho, a Lua deverá adquirir, na fase máxima de ocultação, uma cor avermelhada, escura, o que faz com que o fenômeno seja também conhecido como lua de sangue.

Do ponto de vista astrológico, um eclipse significa um desmaio, uma falência de uma das luzes celestes que compõem a totalidade da psique. Afinal, é isso o que os astros representam: partes da alma.

E já que tudo está relacionado entre si, quando uma dessas luzes se apaga, no céu, apaga-se também a correspondente luz dentro de nós.

Um eclipse, portanto, representa um desmaio que ocorre dentro de nossa psique, um apagão emocional que desencadeia uma espécie de black-out daquela parcela de nossa alma.

Um detalhe: após a escuridão, a luz ressurge, após o desmaio, retorna a consciência. Ao retornar a luz, porém, não somos mais os mesmos. Algo foi reformulado, inapelável e inevitavelmente, pela escuridão do eclipse. Ou seja, o pós-eclipse enseja um renascimento e uma transformação.

O eclipse ocorrerá com a Lua em torno dos cinco graus de Aquário, enquanto o Sol estará aos cinco de Leão.  Se você tem o seu mapa astrológico, poderá avaliar que área da vida (que Casa astrológica) será a mais afetada pelo fenômeno.

Lembramos que o eixo Leão-Aquário é o eixo astrológico da centralização e que contrapõe o poder individual e o poder coletivo, assim como também dos fatores de centralização.

Este eclipse é, portanto, um convite a uma reflexão acerca daquilo que precisamos priorizar, em termos de exercício do poder: qual a justa medida de equilíbrio entre o poder que você exerce em seu próprio nome e o poder do qual você abdica, em prol da coletividade.

Mas o Sol em Leão nos convoca também à reflexão acerca da possibilidade de, ao exercer o poder, abdicar do próprio ego e suas mesquinhas necessidades.

Ao ressurgir do black-out, a Lua nos traz a possibilidade de ir além da forma de nossa própria estrutura egóica, a fim de redefinir a nossa identidade, especialmente no que diz respeito àquilo que temos colocado no Centro Sagrado da nossa vida.

Ou seja, o que, de fato, ocupa esse Centro Sagrado? Qual o valor ou valores a que ele atende? É o dinheiro que está no Centro Sagrado da sua vida? Ou o sexo? Ou a família? Ou o poder?

No Centro Sagrado de sua vida deve estar o Sagrado! Como quer que você O conceba!

E o eclipse talvez venha a trazer desafios que coloquem em cheque esses valores que você talvez esteja colocando, inapropriadamente, no seu Cento Sagrado.

Como disse Chaplin, aquilo que é mais profundo em seu ser, daí emergem oscharlie-chaplin seus mais verdadeiros desejos; e dos seus mais verdadeiros desejos, daí emerge a sua mais inabalável vontade.

E essa vontade será capaz de construir o seu destino.

Porém, às vezes é preciso demolir para depois reconstruir. E se não demolimos o que precisa der demolido, o destino se encarrega de ajustar as coisas para nós, mesmo que de maneiras nem sempre suaves.

Nós, seres humanos vivemos ofuscados pelo nosso próprio brilho e exuberância ou pela iridiscência da insana sociedade que construímos. Às vezes, é preciso que um pouco dessa luz se apague para que, na suave penumbra de nossa alma, possamos contemplar a inteireza de nossa essência.

Durante os próximos dias, ainda sob impacto do eclipse, você pode aproveitar a oportunidade para refletir sobre a sua necessidade de transformação. E começar a agir de acordo.

Ainda mais porque ocorre um outro fenômeno singularíssimo: o planeta Marte está em seu momento de maior aproximação da Terra, evento que só acontece a cada quinze ou dezesseis anos.

E por conta dessa aproximação o brilho de Marte está altamente intensificado, suplantando, inclusive, o do próprio Júpiter. Portanto, os fatores e significados associados a Marte estão, também, altamente intensificados.

E mais! O ponto do eclipse (cinco graus de Aquário) está em conjunção, ou seja, bem próximo, à posição de Marte (quatro graus de Aquário).

Ou seja, o eclipse tem seus efeitos multiplicados pela força de Marte.

Bem, essa não é uma boa notícia…

Na verdade, o eclipse, por si só, não é uma boa notícia. Sim, pois representa esse apagão emocional de que falamos, linhas acima. E seus efeitos sempre são perturbadores e desencadeadores de crises e desafios.

E a presença de Marte nos atesta que precisaremos ficar atentos, para os próximos tempos, pois os desafios que tivermos que enfrentar podem ter, também, sua carga de violência.

E não tenha medo se alguns demoninhos interiores aproveitarem para dar o ar de sua graça. Pois é, eles existem, sim. São os filhos das nossas próprias sombras internas. Nossos medos, ranços, frustrações, negações… E, quando a luz se apaga, eles criam coragem de aparecer à superfície. Aproveite e olhe-os bem de perto!

E com Marte dando o ar de sua graça, certamente eles ficarão mais soltos e agressivos.

Fique atento.

 E lembre-se de que cada eclipse é uma nova oportunidade de testemunharmos os desmaios em nossa alma. E, claro, o consequente redespertar, em seguida.

Dica cinematográfica

E como não poderia deixar de ser, aqui vai uma dicCena de Eclipse Mortala cinematográfica: Eclipse Mortal (Pitch Black, USA, 2000), dirigido por David N. Twohy e estrelado pelo saradão Vin Diesel, aparentemente só mais um assustador e eletrizante thriller de terror e ficção científica, porém riquíssimo em símbolos. Levantando, inclusive, questões significativas sobre religião, ética e justiça.

Mas essa dica é só para quem tiver a coragem necessária para olhar bem de perto a cara de seus demoninhos interiores, que o apagar das luzes às vezes mostra!

E se você não tiver (ainda) essa coragem, pode querer não assistir. Pois pode perder o sono…

Mas assista mesmo assim.

Afinal, uma obra de arte bem estruturada simbolicamente sempre nos ajuda a compreender e ajustar os desarranjos da nossa própria alma. Assim sendo, enquanto você “ajuda” o herói Riddik, vivido por Vin Diesel, a vencer a escuridão e matar alguns dos monstruosos seres devoradores de gente lá do filme, irá domando e controlando as sua próprias monstruosidades interiores.

 

Anúncios

Sobre Haroldo Barros

Sou profissional da Astrologia e outras práticas da evolução humana há vinte e cinco anos. A minha contribuição para a ordem cósmica consiste em ajudar as pessoas encontrarem os caminhos e os meios de cultivar a própria felicidade.

Publicado em 26/07/2018, em Posts Astrais. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Belíssima interpretação do eclipse lunar. Que venha na medida exata da nossa necessidade.

Faça seu comentário, pergunta ou sugestão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: