O planeta Júpiter entra no signo de Sagitário

Continuando o seu caminhar pela roda do Zodíaco, o planeta Júpiter ingressa, neste dia 08 de Novembro de 2018, o signo de Sagitário, seu signo de regência, dando início a um ciclo de autoconsciência e ampliação do saber.

 

O planeta Júpiter, o maior do Sistema Solar, pode ser considerado, do ponto de vista astronômico, um astro gigantesco. Possui mais de vinte satélites, incluindo Gamimedes, a maior lua do Sistema Solar. Além disso, Júpiter é o único corpo celeste do sistema, além do Sol, a emitir radiações, o que faz dele uma proto-estrela.

Todos esses fatores, associados à sua correlação mitológica com Zeus, o mais poderosos de todos os deuses do panteão grego, faz de Júpiter o grande amplificador astrológico: regendo as forças de expansão, Júpiter amplifica, expande, tudo o que toca.

Segundo a Mitologia Grega, como dissemos, Júpiter é associado a Zeus, o incontestável soberano de todos os deuses e homens, o senhor absoluto e o mais poderoso de todos os imortais. Representa a ordem final do Universo, após o Caos inicial e as sucessivas lutas pelo poder.

O planeta Júpiter tem um período de revolução de aproximadamente 12 anos, ou seja, esse é o tempo que ele leva para dar um giro completo ao redor do Zodíaco.

A cada 12 anos, portanto, Júpiter passa por todo o Zodíaco, amplificando e expandindo os significados do signo por onde estiver transitando. Durante aproximadamente um ano, que é o tempo que ele fica em cada signo, as regências e assuntos relacionados àquele signo são ampliados e realçados, dando ao mundo um colorido particularmente marcado pelos matizes daquela constelação zodiacal.

Durante a sua estada em Sagitário, signo da Sabedoria, da Liberdade e da Transcendência, Júpiter traz uma expansão desses fatores, em todos os níveis.

Centralizando os Princípios

O signo de Sagitário simboliza o a dimensão da busca transcendente do Homem, a sabedoria universal, a Sophia Perennis, emanada diretamente das potencias celestiais.

Por sua vez, o planeta Júpiter está associado à filosofia, à sabedoria e também à fortuna, ou seja, a dimensão humana do saber. A palavra saber, no entanto, não é sinônimo de inteligência ou erudição. Essas são apenas algumas das manifestações do saber. Muito mais importante do que isso, Júpiter representa a nossa capacidade de usar o saber para interferir na realidade, interna ou externa, modificando-a para melhor, sempre que isso se faz necessário. É a faculdade de agir, a força e a potência para conquistar algo. É a energia vital para se fazer escolhas e tomar decisões. A isso chamamos de saber, mas podemos perfeitamente chamar de poder.

Ao ingressar no signo de Sagitário, Júpiter nos convida a uma importante reflexão: o poder deriva diretamente da nossa sabedoria; e a nossa sabedoria se manifesta em função do que consideramos central em nossas vidas. O que estiver no centro de nossas vidas será a fonte de nossa segurança, orientação, sabedoria e, conseqüentemente, de nosso poder.

Talvez você possa se perguntar a si mesmo: onde está o centro de sua vida?

Algumas pessoas colocam o dinheiro no centro de suas vidas; outras, colocam os filhos; outras ainda, o prazer; outras o trabalho; ou o cônjuge; ou o eu; e assim por diante. Mas a questão é que cada uma dessas coisas, ao ser colocada no centro, quase sempre cria desequilíbrios emocionais que desencadeiam, a longo prazo, resultados opostos aos desejados originariamente.

Ou quem sabe você vá perceber que o seu centro varia de acordo com o momento ou as necessidades do momento. E enquanto a pessoa oscila de um centro para outro, o resultado relativo é uma montanha russa pela vida. Em um momento, a pessoa está por cima, em outro está por baixo, esforçando-se para compensar as fraquezas e buscando força em outras fraquezas, pois o centro de nossas vidas só pode ser algo imutável e pleno: os princípios.

Ao colocar os princípios no centro, criamos a base para o desenvolvimento de uma vida eficaz a curto e a longo prazo, pois os princípios não mudam. Alinhados aos nossos valores mais significativos, traduzem-se em um sentido de orientação seguro para a nossa realização pessoal e transpessoal.

Podemos colocar no centro o princípio da realização e do serviço à comunidade; o princípio da cooperação e do companheirismo; o princípio do sacrifício pelo outro; da ética nos negócios; e assim sucessivamente. E isso nos trará uma libertadora sensação de estabilidade, imutabilidade e poder. Teremos um centro, um ponto que não muda, por mais que a nossa vida e as nossas necessidades mudem, o que possibilitará uma maior capacidade de ação, permitindo-nos focar a atenção no que podemos mudar em nossa vida, em vez de ficarmos chorando o que não podemos mudar.

Mas para isso, temos que ter consciência clara acerca de nossos próprios valores e critérios de vida.

A entrada de Júpiter em Sagitário, fenômeno que só ocorre a cada doze anos, impõe-nos uma reflexão séria e profunda acerca de nosso saber e o centro de nosso poder, o que equivale dizer, o centro focal de nossa vida.

Dica literária

O clássico romance Os Miseráveis (Les Miserables),  de Victor Hugo, onde você vai conhecer a magnífica história de Jean Valjean, um homem que conheceu e viveu o que há de mais podre na sociedade. Mas que, ao receber um único ato de bondade, restaurou sua fé em si mesmo, na Humanidade e em Deus.

E colocou os princípios no centro de sua vida.

E com isso, foi capaz de gerar felicidade para as pessoas e paz e redenção para si mesmo.

Detalhe 1

Victor Hugo tem Lua em Sagitário em ângulo altamente estimulante com Júpiter, em Leão. E ascendente em Escorpião. Isso talvez explique a inspiração desse grande escritor, que foi capaz de criar essa história de enredo e personagens tão marcantes. Uma história de fé, honra e superação. Uma história cujas lições se constituem em um dos maiores presentes que a Humanidade recebeu.

Se você nunca leu Os Miseráveis, vale a pena ler.

Detalhe 2

Há muitas versões cinematográficas, mais ou menos fiéis, desta magna obra literária. Cada uma rivalizando com a outra, em termos de qualidade e força interpretativa. A mais recente, porém, apresenta tal força emocional que chama a atenção.

Se você não assistiu, valerá muito a pena conhecer essa produção de 2012, uma versão musical, dirigida por Tom Hooper, com Hugh Jackman, o Wolwerine dos X-Men, no papel de Jean Valjean.

A propósito, prepare um lenço…

 

Anúncios

Sobre Haroldo Barros

Sou profissional da Astrologia e outras práticas da evolução humana há vinte e cinco anos. A minha contribuição para a ordem cósmica consiste em ajudar as pessoas encontrarem os caminhos e os meios de cultivar a própria felicidade.

Publicado em 02/11/2018, em Posts Astrais. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Bom dia Sr. Haroldo,
    Mais uma vez estou aqui procurando desesperada um babador porque é inevitável não babar com tanta sabedoria e didática. É extremamente difícil elencar qual é a melhor matéria, eu diria, uma missão quase impossível. Acho que todos nós brasileiros estamos merecendo esta visitinha de Júpiter. É sinal que existe luz no fim do túnel e esperanças a serem renovadas com a cumplicidade do astral. Parabéns e que Deus o abençoe. Deise (Rio de Janeiro)

    • Cara Deise,
      Obrigado por tão emocionante feedback.
      Fico muito feliz em saber que meus textos tenham utilidade ou sirvam de inspiração para as pessoas.
      Muita Paz e Luz!

  2. Gratidão, sempre. José Mario Austregésilo

  3. Irany Diniz

    Bom dia!
    É sempre muito bom receber esses seus posts de astrologia.
    Grata, Irany Diniz

    Obter o Outlook para iOS

    ________________________________

Faça seu comentário, pergunta ou sugestão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: